I say blog!
  • 16
  • mai

Marília Gabriela entrevista Bárbara Paz no GNT

Por Eduardo Lemos, em Celebridades, Talk show, TV a cabo.
00 barbarapaaz Marília Gabriela entrevista Bárbara Paz no GNT
O programa “Marília Gabriela Entrevista” deste domingo, dia 15, traz a atriz Bárbara Paz, que, aos 36 anos, interpreta a primeira vilã de sua carreira e ainda tenta diluir completamente a imagem da garota que ganhou o primeiro reality show brasileiro.
Bárbara revela que volta a ser a menina do interior toda vez que fica muito próxima de sua essência, por isso o nervosismo ao falar de si mesma. Gaúcha de Campo Bom, ela conta a Gabi sobre a peça “Hell”, que retorna ao Rio de Janeiro, na qual é dirigida pelo exigente Hector Babenco, seu marido.
“Ele é muito duro. Mas não chorava lá, na frente dele. Enquanto ele gritava, eu tentava transformar isso e fazer melhor. Ele é um mestre. Mas tinha dias que eu não voltava para casa”, diz a atriz.
Na peça, Bárbara interpreta Hell, uma garota fútil, que se entrega às compras, às drogas e ao amor com a mesma intensidade. No palco, Bárbara fuma, tira a roupa, se joga no tablado sem medo e assim compõe uma Hell forte e ao mesmo tempo completamente vulnerável, um papel que em nada se parece com sua intérprete. “O maior desafio é adormecer essa menina boa que mora em mim”, conta.
Além da peça, Bárbara comenta sobre sua nova personagem na TV e primeira vilã de sua carreira, a paleontóloga Virgínia, da novela “Morde & Assopra”. Para Bárbara, Virgínia é mais leve que sua personagem anterior, a Renata de “Viver a Vida”. A novela “Morde & Assopra” teve suas primeiras cenas gravadas no Japão, simulando um terremoto, que na verdade, realmente aconteceu algumas semanas depois. “Nós ficamos apaixonados por aquela terra. Tudo certinho, não tem como dar errado. Pensei, se Deus é a natureza, Ele mora aqui”, diz Bárbara.
A atriz conversa ainda sobre a vitória no programa “Casa dos Artistas” do SBT, em 2001, e após dez anos ainda ser lembrada por isso. “Acho que foi uma faca de dois gumes. Para mim, foi maravilhoso. Comprei minha casa. Mas eu não medi as consequências. Fiquei três anos fora da TV, comecei a fazer análise”, revela.
Gabi pergunta sobre as cicatrizes no rosto, que Bárbara nunca tirou. As marcas são resultado de um acidente de carro, quando a atriz tinha 17 anos e era modelo. “Aquilo foi um corte na vida. Mas hoje a maquiagem e a dermatologia me ajudam muito. Eu gosto de me maquiar, de fazer uma pintura, porque é meu remédio, me acalma”.
Por conta das cicatrizes, Bárbara tinha medo das câmeras, então se dedicava mais ao teatro, que ela considera sua casa. “Ser atriz é exercitar todos esses “eus” que vivem dentro de mim. Essa é a grande dádiva de ser ator”, diz. Casada com um dos mais renomados nomes do cinema brasileiro, atuando em mais uma novela global, vivendo o furacão “Hell” no palco e pessoalmente sendo a menina tímida do interior, Bárbara Paz, dez anos depois, deixa para trás o título que a perseguiu tanto, o de vencedora de reality show, e ganha outro, o de artista.
Frase de Bárbara Paz: “Quando olho para mim, quando percebo, tenho tanto a mania de sentir que me extravio às vezes ao sair das próprias sensações que eu recebo” (Álvaro de Campos).

Condividi questo articolo

  • Share
  • FriendFeed
  • Email
  • Feed RSS


Outros artigos:

Artigos relativos a "Marília Gabriela entrevista Bárbara Paz no GNT"

  • Marília Gabriela entrevista Grazi Massafera
    Marília Gabriela entrevista Grazi Massafera

    A modelo e atriz Grazi Massafera é a convidada desta semana do “Marília Gabriela Entrevista“, que vai ao ar neste domingo, às 22 horas. Natural de Jacarezinho, cidade do interior [...]



Comente:

1 comentrio su "Marília Gabriela entrevista Bárbara Paz no GNT"

  1. maria da penha da silva

    marilia gabriela, como ñ faço parte de nenhuma rede social, , mas algumas vezes ou melhor, várias, tenhoi vontade de questionar certas atitudes; por exemplo jean willy, já esclareço ñ é preconceito, votei qdo ele estava no bb, torçi para q ganhasse. o q me irritou foi o comentário de ambos com relação ao Clodovil qdo ele dizia ñ ter orgulho de ser gay.Caso ele dizesse q tinha, ai sim seria um comportamento hipócrita da parte dele. apesar de gostar dele, em alguns momentos ficava irritada com ele qdo ele agredia sem necessidade,mas vamos reconhecer era um ser4 humano corajoso.agora, achar q todo tem de apoiar a causa gay, caso ñ o faço ñ é politicamente correto é demais.vamos deixar q cada um tenho orgulho ou ñ do q mais lhe aprouver.
    sua fã, maria da penha da silva.





© TvTelinha, is part of the network IsayBlog! whose license is owned by Nectivity Ltd.